sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Quem quer pão????

É engraçado como nós brasileiros teimamos em adotar palavras de outros idiomas.
A última aquisição (para mim), é o levain.
Na verdade trata-se de fermento natural, ou massa mãe.
Não sei se é o "pão de Cristo", famoso na minha infância, na década de 70.

É trabalhoso, e nem sempre dá certo prepará-lo em casa.
O melhor mesmo é conseguir uma doação de alguém que já tenha. Se não conhecer ninguém que tenha, pode sempre pedir em alguma padaria de longa fermentação, no seu bairro, ou sua cidade.

Eu conheci esse processo em um curso (workshop?!?!) no Centro de Cultura Italiana, em copacabana.
Quem deu a aula foi a Benedetta, e me encantei.

A partir daquele sábado, mergulhei em um mundo de farinhas, paciência, amor, e dedicação, que são os elementos primordiais para se conseguir um bom pão de fermentação longa.

Pra quê?
Por vários motivos.
Não sou celíaca, nem tenho intolerância ao glúten, mas é fato que ele causa alguns desconfortos, quando ingerido diariamente.

Quer saber mais? Leia essa reportagem aqui

O trecho abaixo, que retirei da reportagem acima, é uma das partes mais importantes:

"As pessoas comem pão há mais de dois mil anos e somente nos últimos dez que está todo mundo falando em glúten. Quando você deixa o pão fermentando por muitas horas, as enzimas, as bactérias, os micro-organismos fazem uma pré-digestão dessa cadeia gluteica. A indústria acelerou um processo de trinta horas para três. Além de não ter tempo de o pão desenvolver sabor, textura, aroma, o pão tem o glúten muito fresco ainda”, diz André Santi, da Fábrika Pães. Apesar de os pães de fermentação longa que contêm glúten não serem recomendados a celíacos, padeiros garantem que pessoas com níveis baixos de intolerância podem sentir menos — ou mesmo nenhum — desconforto comendo-os."
Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/pao-fermentacao-lenta-mania-do-brasileiro/
Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Não se deixe enganar pelos "perfeitinhos", que afirmam só ser possível com forno e panelas especiais.
Meu forno é comum, e não uso panelas especiais.
E tenho conseguido bons pães.

E aí?
Bora tentar?


by Popola

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Resultado de imagem para dia do autismo

Obrigada por existirem!
Nosso mundo é mais completo graças a vocês!



By Popola

13 anos sem Papa João Paulo II

Resultado de imagem para 13 anos de morte do papa joão paulo ii

Santo Papa João Paulo II, rogai por nós!


By Popola

sexta-feira, 16 de março de 2018

MARIELLE FRANCO

Marielle Franco: a quem interessava seu assassinato?
A vereadora Marielle Franco (PSOL), morta a tiros no centro do Rio na noite de quarta-feira: a quem interessa a sua morte? (Márcia Foletto/Agência o Globo)

Mais uma impunidade.
Mais uma tragédia.
É esse, o Brasil que queremos?
É esse, o Rio que merecemos?
De luto

by Popola

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018



ENTRE FERRO E FIO
- Marina Colasanti

Como punhal
sem sangue
e sem ruído
a agulha vara a carne do tecido.
Ouvem-se apenas
do metal vencido
a queixa do dedal
e um leve sibilar
ferindo as fibras.
A linha se insinua
serpente que
entre trama e urdidura
de outros fios se defende
e ponto a ponto
impõe
nova estrutura.
A essa falsa fronteira
que sem ser cicatriz
o corte emenda escondida na beira
a essa semovente arquitetura
batizamos
costura.

- Passageira do trânsito - Record, 2009

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Aposentei. E agora?

Depois de pouco mais de 30 anos de participação no mundo corporativo, encerrei este ciclo, com a chegada da tão esperada aposentadoria.
Por que?
Porque não conseguia mais cuidar de mim mesma, e, não menos importante, pude fazê-lo.
Neste momento de crise absoluta do Brasil, e da falência do Estado do Rio de Janeiro, com certeza foi motivo de espanto, para muitos, e de inveja (boa), para outros muitos.
Pesando bem os prós e contras, junto com maridão, tomei a decisão.
Ponto final.
Desde julho estou oficialmente aposentada.
A primeira pergunta que me fazem, é sempre: e aí?
Gente, não faço a menor idéia.
No primeiro mês eram tantas consultas, acerto de pendências administrativas, e outras cositas más, que não deu nem pra perceber. E o mês acabou.
Depois, as benditas e merecidas férias!
Foram 25 dias viajando com maridão, conhecendo lugares, revendo parentes e amigos. Tudo muito intenso, e muito bom.
Agora voltei e.... mãos à obra, na construção de novas rotinas (descobri que preciso dela!), atividade física (ui... acho que será a parte mais difícil!)...
Mas o que gostaria, e por isso estou aqui, há muito tempo, é de retomar meu blog, que está parado há muito tempo.
Então, vamos lá!!!

Boa semana para todos.

by Popola