domingo, 10 de abril de 2011

Um caderno especial

Eu pensei em fazer um caderno especial, para mim mesma.
Um caderno onde escrever os momentos mágicos, meus e de meu amor...
Pasmem!!! Tive que pensar!
Estranho né?
Não, não é estranho....
Estamos tão habituados ao cinema, à tv, ao ... surreal, que nem nos damos conta que na vida real a coisa é muito diferente.
Além disso, temos uma infeliz habilidade para gravar o ruim, o maléfico, o que dói, o que choca (como a desgraça desta semana, no RJ).
Já para os bons momentos, os momentos que realmente merecem ficar na memória... temos que escrever, que registrar.
E quais seriam esses?
De rompantes? De sexo selvagem? De ramalhetes enormes de flôres (e vermelhas!!claro!!)?
Não.
Quem ama, sabe muito bem por que ama, e por que é amado. Ou por que quer ser amado!
Eu tenho sim, inúmeros momentos de silêncio, de cumplicidade, de mão na mão, de.... corpo na mesma cama, mas até mesmo sem se tocar. De entender que o outro gosta de fútbol, e eu de costurar. Que o outro gosta de t-o-d-o tipo de esporte, e eu de t-o-d-o tipo de craft.
De entender que o outro tem saudades da Terrinha.  E que eu tenho a Sta Mãezinha....
Amar é isso.
Não tem receita, mas sim uma cumplicidade em querer que dê certo.
Não tem idade, nem dia, nem hora....
Mas... eu só sei que...
Te amo maridón.
Hoje, e sempre.

Buona notte!

7 comentários:

deise CRAFTS... disse...

Olá Popola!
Linda postagem!

Gisa Maria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gisa Maria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
COISAS DA CRIS By Vilma Cunha disse...

Parabéns pelo texto Ana, pela simplicidade, pela intensidade...E pela, apesar de distantes, cumplicidade. Tenho um caderno deste, que há algum tempo faço uso, e acho, que bom uso...rs rs

Lia disse...

Que liiiiindo!!! Muito, muito lindo mesmo!!!

Rose disse...

Ana Paula, amei seu texto, "saudades da terrinha, santa mãezinha, fútbol, craft, é isso mesmo, não tem idade, só vontade de dar certo, que Deus sempre abençõe vocês, um grande beijo Rose

Anônimo disse...

ADOREI o texto. Escreva, sim, guarde estes momentos e se possível, compartilhe sempre as coisas boas tb.
Bjs. da irmã preferida q não se acerta com contas e senhas.