domingo, 4 de outubro de 2009

Quem me conhece sabe da minha paixão por tempo nublado.
Hoje, da minha janela, as visões foram essas.
Uhm, tão fresquinho.
Tão lindo....


Delícia!
Boa semana pra todos!

8 comentários:

Claudio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isadora disse...

Oi, Popola, o Claudio aí em cima sou eu, já tinha postado quando vi que estava usando o perfil dele! :P
Somos duas "nubladófilas", eu tb curi demais o tempinho hoje aqui do outro lado da ponte! :)

Christina Frenzel disse...

Querida, obrigada pelo convite, mas nós tínhamos acabado de chamar os pais da melhor amiga da Ciça para tomar uma cervejinha ... =(

Beijos de outra 'nubladófila mas sem frio' rsss

;)

ఇఇਏਓ Angel ਏਓఇఇ disse...

Que em cada olhar..
Jesus seja teus olhos!
Em cada sorriso ou palavra..
Ele seja teus lábios!
Em cada respirar..
Ele seja teu oxigênio!
Em cada aceno...Ele seja tuas mãos!
Em cada passo..Ele seja teus pés!
Que Deus seja teu amigo fiel sempre
não o troque por nada neste mundo
peça a ele que esteja com
você a cada dia a cada
minuto de sua vida.
Beijinhusss em seu coração!!!

Lia disse...

Oi Popola

Hum... tempo nublado é bom, mas prefiro mesmo um solzinho em um dia frio de inverno!!!
Estive vendo as pinturas... que produtividade e que pintora que você é!!! Estão todas muito lindas!!!
Parabéns!!
bjks
Lia

Maria Amélia disse...

Com este visual qualquer tempo é gostoso. bjs

Pintinhas disse...

Parece muito aconchegante, eu tb gosto do tempo assiml.

ఇఇਏਓ Angel ਏਓఇఇ disse...

Havia um pequeno menino que queria se encontrar com Deus.
Ele sabia que tinha um longo caminho pela frente, portanto encheu sua mochila com pastéis e guaraná, e começou sua caminhada.

. Depois de ter andado três quadras, encontrou um velhinho sentado em um banco de praça olhando os pássaros.
O menino sentou-se junto dele, abriu a mochila, e ia tomar um gole de guaraná quando olhou o velhinho e viu que ele estava com fome.
Então ofereceu-lhe um pastel.
O velhinho, muito agradecido, aceitou e sorriu ao menino.

Seu sorriso era tão incrível que o menino quis ver de novo, então, ele ofereceu-lhe seu guaraná.
Mais uma vez o velhinho sorriu ao menino.
O menino estava muito feliz!

Ficaram sentados ali sorrindo, comendo pastel e bebendo guaraná pelo resto da tarde, sem falarem um ao outro.
Quando começou a escurecer o menino estava cansado e resolveu voltar para casa, mas antes de sair ele voltou, e deu um grande abraço no velhinho.
O velhinho deu o maior sorriso que o menino já havia recebido.
Assim que o menino entrou em casa, sua mãe, surpresa, perguntou ao ver a felicidade estampada em sua face:

“O que você fez hoje que te deixou tão feliz?” e ele respondeu:
“Passei a tarde com Deus” e acrescentou:
“Você sabe, ele tem o mais lindo sorriso que eu já vi”.

Enquanto isso, o velhinho chegou em casa radiante, e seu filho perguntou:
“Por onde esteve que te deixou tão feliz?”e ele respondeu:
“Comi pastéis e tomei guaraná no parque com Deus”.

Antes que seu filho pudesse dizer algo, ele falou:
“Você sabe que ele é bem mais jovem do que eu pensava?”

Nunca subestime a força de um sorriso, o poder de uma palavra, de um ouvido para ouvir, de um honesto elogio ou até um ato de carinho.
Por medo de chorar, deixamos de sorrir!
Portanto sorria!